Conselhos15 maio 2024

1ª casa? Os 7 erros que não deve cometer

1ª casa? Os 7 erros que não deve cometer

Comprar a primeira casa é uma grande decisão financeira e emocional.

Contudo, por ser este um cenário inédito e a informação disponível habitualmente confusa ou incompleta, a hipótese de cometer falhas com consequências importantes deve ser encarada com seriedade. Evitar certos erros pode ajudar a tornar o processo mais suave e gratificante, pode poupar a sua carteira e grandes dores de cabeça. Na VIZTA, queremos ajudá-lo a tomar as melhores decisões, por isso, aqui deixamos uma lista das imprecisões mais habitais - tome nota!

1. Não fazer um planeamento financeiro adequado

É essencial entender completamente as suas finanças antes de comprar uma casa. É importante ter presente que as despesas não se irão resumir ao custo inicial de compra, mas também a outros dispêndios adicionais e recorrentes, como impostos, taxas, inspeções, seguros, contas correntes a fornecedores, condomínios, avaliações e ações de manutenção.

2. Não considerar a localização e acessibilidades

A localização é um dos fatores mais importantes na compra de uma habitação. Considere a proximidade ao seu local de trabalho, a escolas, transportes públicos, comodidades locais e informe-se sobre a segurança do bairro. Esteja ciente que a sua casa vai para além das paredes que delimitam o apartamento - toda a envolvente urbana é importante para que se sinta em casa.

3. Não fazer uma pesquisa adequada do mercado imobiliário

É importante pesquisar o mercado imobiliário para formar termo de comparação e ter uma ideia realista dos preços das casas na região desejada. Isto vai ajudá-lo a fazer ofertas competitivas, com consciência negocial e conseguindo assim pagar o valor justo por uma propriedade.

4. Não tratar da pré-aprovação do empréstimo bancário

Obter uma pré-aprovação de financiamento antes de começar a procurar uma casa é essencial. Isso valida as suas intenções e permite definir exatamente quanto pode gastar, colocando as ilusões de lado e procurando uma solução ajustada, sem perdas de tempo.

5. Não prever uma eventual subida dos juros

Um empréstimo bancário de taxa variável ou mista irá inevitavelmente alterar o valor da prestação ao longo do tempo visto que estas estão sujeitas às flutuações da taxa Euribor associada aos créditos à habitação. A revisão poderá ocorrer com uma frequência trimestral, semestral ou anual. Por esta razão, nunca deixe de questionar a entidade credora no sentido de obter uma simulação que preveja o impacto destas alterações na sua prestação mensal e consequentemente no seu orçamento pessoal ou familiar.

6. Contratar um crédito pessoal para pagar a entrada

A decisão do Banco de Portugal em limitar o financiamento à habitação a um máximo de 80 a 90% do valor da escritura de aquisição ou da avaliação do imóvel deixa um problema de difícil solução a todas as pessoas que pretendem dar o passo de adquirir habitação própria sem terem uma poupança constituída. Aparentemente, é elementar concluir que os restantes 10% a que corresponde a entrada inicial sejam de resolução fácil através de um crédito pessoal. Contudo esta decisão pode levar à recusa do crédito à habitação pela entidade bancária ao concluir uma elevada taxa de esforço, muitas vezes agravada ainda por outros créditos.

7. Ter mudado recentemente de emprego

Como entidade credora, o banco precisa de minimizar o risco que corre nos empréstimos que concede. Uma das formas de o fazer é ter em conta a situação profissional dos requerentes. A entidade bancária privilegia sempre quem tem uma profissão estável, por isso, se mudou de emprego recentemente, talvez não seja a altura certa para recorrer a um crédito à habitação.

Se acabou de tomar a decisão de adquirir uma primeira habitação, antes de mais, os nossos parabéns! Isso representa que a sua vida está a evoluir, que tem planos para o futuro e tudo isso é bom. Mas também é bom ser prudente para poder mais tarde desfrutar com a máxima tranquilidade as suas decisões. Antes de assinar, pare, escute, olhe, leia, duvide, questione... Tudo vale, pois é o seu futuro que está em jogo.