Conselhos17 maio 2024

Como escolher o melhor fornecedor de energia?

Como escolher o melhor fornecedor de energia?

Ao escolher o melhor fornecedor de eletricidade é importante ter em conta que as vantagens e desvantagens de cada operador têm de ser lidas à luz das necessidades específicas do consumidor.

Assim, e antes de mais, deverá analisar a vivência e hábitos domésticos diários que implicam o seu tipo de consumo para ser mais fácil depois optar pela solução certa.

A VIZTA deixa aqui os seus melhores conselhos para lhe facilitar uma escolha de fornecedor de energia ajustada ao seu caso:

Esteja atento aos valores fixos e variáveis

Tão importante como conhecer as tarifas em vigor, é importante entender as componentes e todos os cálculos implícitos a estes. Para começar, deve saber que no consumo de eletricidade existem custos fixos e custos variáveis. Por exemplo, a potência contratada tem um valor fixo, enquanto o custo da energia é variável. Num mercado liberalizado, como é o nosso, o consumidor é livre de escolher a tarifa que lhe for mais conveniente. No entanto, antes de se focar na tarifa da energia, certifique-se sobre o escalão de potência contratada ajustado às necessidades da sua família.

As famílias Portuguesas adotam, em média, uma potência contratada entre os 3,45 KVA e os 6,9 KVA, mas se, por exemplo, todos os seus eletrodomésticos tiverem uma classificação energética elevada, a potência contratada poderá ser mais baixa do que esta média. Analise também a frequência de utilização em simultâneo dos vários aparelhos elétricos que possui ou vai possuir pois, quanto menos aparelhos trabalharem ao mesmo tempo, menos potência consomem.

Analise o seu padrão de consumo para escolher a tarifa ajustada a si

Os consumidores têm à disposição três tipos de tarifas que relacionam o consumo a períodos horários:

  • Tarifa simples
  • O valor da energia é o mesmo a qualquer hora do dia.
  • Tarifa Bi-horária

Neste caso, está definido um período de horas de vazio, correspondente às horas do dia de menor consumo, e outro designado de fora do vazio ou horas cheias a que se refere o momento diário de maior utilização. O gasto de energia durante as horas do primeiro tem um custo inferior ao do segundo, contudo, tem uma duração maior o que lhe oferece mais horas de poupança.

Tarifa Tri-horária

Aqui, existem três períodos de horários de consumo com preços diferentes. Aos dois que referimos anteriormente, acresce o das horas de ponta, que reflete os picos de consumo energético (princípio da manhã e final da tarde) e com um custo associado mais elevado que os anteriores.

Uma boa gestão da tarifa escolhida vai certamente refletir-se nas contas mensais. A melhor tarifa não é nenhuma destas três, mas sim a que tiver um melhor desempenho na devida coordenação com os seus hábitos de consumo e com o objetivo de baixar a fatura.

Pondere os prós e os contras de ter a conta de eletricidade associada à do gás

Se vai ser consumidor de gás natural, existe sempre a possibilidade de contratar um plano conjunto de eletricidade e gás com o mesmo prestador. Esta opção pode ou não ser vantajosa, mas vale a pena uma análise ao mercado para perceber se existem ofertas vantajosas para o orçamento mensal neste particular. Além do mais, esta é também uma solução prática porque concentra a negociação e contactos no mesmo operador.

Pondere sobre a oferta de serviços adicionais

Num mercado tão competitivo como este, abundam as estratégias dos prestadores para angariação de clientes o que tipicamente implica a oferta de serviços adicionais gratuitos ou de baixo custo como seguros, descontos no próprio tarifário ou em parceiros, planos de assistência ou programas de pontos. São propostas colocadas com um pendor de persuasão significativo, mas tente resistir questionando-se ponto a ponto se realmente necessita ou vai usufruir destes serviços. Lembre-se que eles representarão sempre um acréscimo nas despesas e podem não ser claras nem previsíveis as atualizações de tarifário ao longo do tempo. Além do mais, se pretender mais tarde cancelar estes serviços, poderá deparar-se com penalizações inesperadas ao seu contrato.

Dê importância ao atendimento ao cliente

Em prestação de serviços é importante colocar o foco na análise cuidada das propostas e valores, contudo, não menos importante é ter em consideração a qualidade do atendimento ao cliente. Reserve algum tempo para investigar as avaliações atribuídas aos prestadores bem como o volume e teor das queixas e reclamações. Após a contratação de um serviço, é bom ter um fornecedor dedicado, disponível e pronto a resolver os possíveis esclarecimentos ou complicações que possam surgir.

Compare sempre

É certo que o tempo é um bem que, nos dias que correm, é escasso para todos, mas é prudente que não se atire de cabeça à primeira proposta que recebe. Reúna toda a informação que conseguir, analise cuidadosamente as características das ofertas disponíveis e consulte simuladores disponíveis online. Todo este processo, pode levar o seu tempo, mas vai certamente auxiliar na decisão certa.

Todos queremos tomar boas decisões, mas, se mais à frente e por qualquer motivo, a experiência não correr bem ou surgirem no mercado propostas mais vantajosas, lembre-se sempre que a contratação de um fornecedor de energia nada tem de vinculativo - a todo o momento, e sem grandes complicações, poderá mudar de operador e a verdade é que ao mudar estará certamente a poupar valores significativos ao seu dispêndio anual em energia, visto este mercado ser extremamente dinâmico e competitivo.